Concertos Tribanco

Araceli Chacon

Araceli Chacon iniciou os estudos musicais de forma lúdica, em casa, e aos 6 anos passou a frequentar o Conservatório Musical Carlos Gomes de sua cidade natal.  Aos 8, ganhou seu primeiro prêmio – recebendo também o prêmio de “Melhor Leitura à Vista” -, e aos 9 fez sua primeira apresentação solista com orquestra.  A partir daí, iniciou os estudos com a pianista Lydia Alimonda em São Paulo, marcando o início de uma carreira de realizações.

Venceu diversos concursos, e prêmios especiais: “Melhor Intérprete de Música Brasileira”, no Concurso Nacional de Piano da Bahia;  “Melhor Intérprete da obra Jeux d’eau, de Maurice Ravel”, no II Concurso Antonieta Rudge, em São Paulo; “Prêmio Revelação”, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte (1979); “Melhor Intérprete de Música Brasileira”, no II Concurso de Música Sul América, do Rio de Janeiro.  Ao longo de 50 anos de carreira, Araceli recebeu cerca de 30 bolsas, sendo a última integralmente concedida pela Juilliard School of Music de Nova York – fato então inédito na instituição.

Durante os 10 anos que residiu nos Estados Unidos concluiu na Juilliard o Bacharelado, e o Mestrado em Música – sob a orientação de piano de Jacob Lateiner e Seymour Lipkin -, e exerceu intensa atividade performática.  Dentre suas apresentações solo destacam-se: o ciclo completo dos Prelúdios de C. Debussy, e dos Mikrokosmos de B. Bartók nos Festivais de Música Contemporânea do Museum of Modern Art, em Nova York.

Como musicista de câmara, atuou com membros da Filarmônica de Nova York e da Orquestra Sinfônica de Londres, e atuais vencedores do Concurso Rainha Elizabeth, da Bélgica.  Foi solista com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo; a Orquestra Sinfônica de Charleston, e Sinfônica da Cidade do Cabo, sob a orientação de Omri Hadari, Elliot Carter, Camargo Guarnieri e Roberto Minczuk.

Realizou turnês no Brasil, Estados Unidos, Canadá, Alemanha e África do Sul.  De 1992 a 2008 Chacon foi professora da Universidade Federal de Uberlândia, e lançou dois CDs de suas gravações ao vivo no Paul Recital Hall, em Nova York.  Desde os 9 anos, ela faz várias gravações ao vivo para estações de rádio e televisão no Brasil, Canadá, Estados Unidos e África do Sul.

 

Conheça também:  Viviane Bodaczny (piano)